livraria

Livraria

Venham conhecer nossa Livraria que fica no térreo do nosso prédio e conta com um grande acervo de obras.
Telefone:(61)3048-1818
Horário:
Seg a Sex 08h30 às 22h00
Sab 09h00 às 21h00
Dom 16h00 às 20h00

A História da Livraria Mário de Carvalho

 

A trajetória da atual livraria da Comunhão iniciou-se com o trabalho pioneiro de Mário e Irene de Carvalho, quando o casal decidiu vender livros na antiga “Casa do Barata”, de sua propriedade. 

       Na mesma Casa do Barata, loja comercial especializada em ferragens em geral, foi disponibilizada uma prateleira exclusiva para expor livros espíritas. Quando os clientes se interessavam por determinada obra recebiam orientações do próprio Mário.

Anos mais tarde, Mário e Irene abriram a Livraria Allan Kardec da Comunhão. Utilizando o slogan "dê um presente", vendiam livros a pessoas de diversas religiões que manifestassem interesse em conhecer o Espiritismo. 

A difusão do casal não se limitava a comercialização na livraria. Mário e Irene divulgavam a doutrina em vários locais como penitenciárias. Liam trechos do Evangelho aos detentos e doavam obras para aqueles que mostravam desejo de conhecer mais sobre os conteúdos apresentados. Também disseminavam o conhecimento por meio de feiras literárias. 

 

   

            Quando a Comunhão se instalou no atual prédio, na década de 1970, a livraria ampliou as atividades. Além da venda, passou ao desafio da distribuição de livros. 

Inicialmente, as instalações eram compartilhadas com a venda de produtos farmacêuticos e era comum o leitor solicitar “um exemplar do Livro dos Espíritos e um vidro de Arnica”, recorda Irene Carvalho. 

Irene Carvalho se dedicou à livraria por muitos anos. Ela comenta que a venda de obras espíritas ganhou razoável impulso após o "1º Congresso Espírita", realizado na própria Comunhão. No evento, Chico Xavier autografou cerca de quatro mil exemplares da obra "Busca e Acharás" em apenas um dia. 

 

   

         A livraria recebeu o nome "Mário de Carvalho" após o desencarne do ex-presidente da Casa. Uma justa homenagem ao pioneiro, embora não se importasse com distinções dessa natureza, comenta Irene Carvalho. 

A médium e fundadora da Comunhão não esconde o amor e entusiasmo quando fala de obras espíritas: "Os livros nos ensinam a percorrer os caminhos mais difíceis, aprendendo a perdoar e amar sempre”, analisa. 

 

   

              Para ela, a doutrina nos dá a oportunidade de aprender de onde viemos, quem somos e para onde vamos. "Aquele que crê em Jesus viverá, pois ele é o caminho, a verdade e a vida”, conclui.

 

Fontes para montagem da matéria :

1 - Entrevista de Juciara Rodrigues com Irene de Carvalho;

2 - Durval Moraes, ex-presidente da Comunhão.

Autor do texto: Marco Tassinari - Jornalista ACS