conhec

botao voltar

Promoção Social

A promoção social realizada pela Comunhão tem como objetivos principais promover o ser humano em situação de vulnerabilidade social e proporcionar aos frequentadores da Casa a oportunidade de praticar a caridade pela vivência do Evangelho junto às pessoas e famílias em situação de carência socioeconômica, moral e espiritual.

Este objetivo fica à cargo da Diretoria de Promoção Social Auta de Souza (DPS) que desenvolve, além de sua missão prioritária, as ações de forma integrada, associando a ajuda material à espiritual, numa atuação preventiva, benemérita e educativa, visando valorizar o ser humano e promover o crescimento e a libertação espiritual do homem, finalidade primordial da Doutrina Espírita.

A DPS tem por atribuição, definida em Regimento Interno, prestar auxílio material, prioritariamente, à instituição de amparo a menores “Nosso Lar” e, complementarmente, às famílias em situação de vulnerabilidade social, entre outras.

“Promover o ser humano é, acima de tudo, oferecer-lhe condições para superar as dificuldades econômicas, sociais, morais e espirituais em que momentaneamente se encontra; é auxiliá-lo a ultrapassar suas limitações, reconhecendo que essas limitações, embora características da sua atual personalidade têm caráter transitório: nenhum ser foi criado para o mal ou para os infortúnios eternos. Promover o ser humano, portanto, é fazê-lo sentir-se livre e responsável pelo próprio destino, descortinando-lhe as imensas possibilidades adormecidas dentro de si mesmo e que precisam ser trabalhadas por meio do esforço próprio, para que ele adquira tudo o de que necessita não só em termos materiais, mas, principalmente, espirituais, contribuindo para o seu equilíbrio e estimulando-o a construir um futuro em que a real felicidade seja a tônica da sua vida” (Manual de Apoio – SAPSE).

Neste contexto, a Diretoria de Promoção Social, conta para o desempenho das atividades assistenciais às famílias e aos excluídos do meio social, com doações e com o trabalho de um corpo de voluntários que, ao adotarem o trabalho social espírita, levam o seu amor, em forma de serviço e ou de doação ao próximo, proporcionando a si mesmos a oportunidade da prática do Evangelho de Jesus, em sua amplitude.

O convívio com as diferentes classes sociais, culturais, morais e raciais nos proporciona o exercício da aceitação da singularidade existente em cada um de nós, o reconhecimento do amor que vibra em cada coração, como também o aprendizado mútuo. Depois de algum tempo no trabalho voluntário, uns mais tarde outros mais cedo, dependendo das características de cada alma, vamos percebendo que todos somos carentes de algo e dependentes uns dos outros para evoluirmos.